Pensando nos seres humanos, fica fácil: nos comunicamos através da fala, linguagem corporal, escrita… Mas e os cães? Será que você sabe como se dá a comunicação entre eles e deles para conosco? Instinto Rosnar, abanar o rabo, movimentar as orelhas e latir consistem em alguns sinais comunicativos instintivos dos cães, ou seja, são naturais e surgem de acordo com cada situação específica. Alguns sinais corporais instintivos podem não ser muito bem comunicados por animais que foram muito modificados anatomicamente, como certas raças de cães. Por exemplo, quando um shar pei rosna, seus dentes não aparecem muito por conta das rugas. Um cão pode querer parecer menor para evitar brigas. Nesse caso, vai colocar o rabo entre as patas e até apresentar comportamentos de filhote (como lamber a boca do outro), mostrar a barriga ou a nuca, demonstrando estar totalmente entregue. Mas, se o pet dá todos esses sinais e ainda se sente inseguro, pode mostrar os dentes para avisar que, se for atacado, vai revidar. Um cão que aparenta submissão exagerada quando uma pessoa vai fazer carinho, talvez esteja sob efeito de um medo intenso. Por outro lado, quando estão relaxados e dispostos a brincar, cachorros costumam abaixar as patas da frente e dar uns pulinhos para lá e para cá. É sempre importante, portanto, entender o contexto e observar para garantir que não ocorram brigas com outros cães, nem riscos para as pessoas! Comunicação com humanos E quando se trata do relacionamento entre seres humanos e pets? A comunicação pode ser também aprendida, à medida que os animais vão desenvolvendo um relacionamento com o tutor. Pensando sobre nosso ponto de vista, cientistas já descobriram que latidos são diferentes para determinadas situações vividas pelos cachorros e que as pessoas são capazes de identificar do que se trata apenas ouvindo gravações desses latidos. Novidades quanto a sinais comunicativos dos cães Abanar de rabo: bem relaxado, de um lado para outro, está tranquilo e pode estar disposto a interagir. Abanar mais para a ponta, rapidamente, pode preceder um ataque. Recentemente, pesquisadores também descobriram alguns sinais diferentes para o abanar de rabo, especialmente quando é movimentado mais para um lado do que para outro, cada qual com um significado, dependendo do contexto. Por Alexandre Rossi, zootecnista, especialista em comportamento animal e sócio-fundador da Cão Cidadão.
Categorias: Sem categoria

1 comentário

Um comentarista do WordPress · 26 de dezembro de 2018 às 15:50

Olá, isso é um comentário.
Para começar a moderar, editar e deletar comentários, visite a tela de Comentários no painel.
Avatares de comentaristas vêm a partir do Gravatar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *